Image Slider

Não me leve para o altar, me leve para viajar

Espero, de coração, que você não me julgue por isso que vou falar – nunca fui o tipo de gente que sonha com um casamento na igreja, doze pares de padrinhos, uma festa animada e depois uma lua de mel de sete dias com os boletos parcelados para outros sete meses. Não quero criticar quem tem essa vontade, longe de mim, só não sonhei com isso para a minha história.
Desde bem pequeno, tenho um desejo latente: quero conhecer o mundo. Mas não é só uma mera vontade, não é o tipo da coisa que dá e passa. Eu realmente sinto que preciso visitar as pirâmides do Egito, correr no Central Park, provar um sushi feito no Japão, ver as flores do Canadá, ser livre em Amsterdã ou tirar uma foto clichê em Paris.
Quero também ter alguém que me acompanhe em todas essas aventuras. Que faça comigo a pose de segurar a Torre de Pisa, que faça uma careta bem feia ao lado da Monalisa ou prove churrasquinho de escorpião na China. Quero alguém para colecionar pôr e nascer do sol nos desertos, nas matas ou num safári na África. Minha condição não é não ser par. Eu só acho que temos coisas mais importantes do que casar.
Porque, veja bem, meu amigo, também acredito nessa instituição toda que é o matrimônio, na importância do evento em si, da data que serve para as comemorações, mas também penso que podemos viver uma vida muito mais feliz celebrando a nossa união em cada cartão postal que enviarmos de um novo destino aos nossos amigos que, ao invés de estarem em vestidos rodados, terno e gravata, estarão em casa, dentro de uma vida normal, redondinha e super programada, esperando a encomenda dos correios chegar.
Nunca busquei um amor para me levar ao altar. Eu sempre sonhei com alguém que me levasse para viajar. Para descobrir novas cores do mar, para provar diferentes sabores, tipos de pimenta e pizzas. Tem coisa mais romântica do que uma garrafa de vinho barata e sair pelos mais deliciosos restaurantes provando todas as pizzas que o estômago aguentar?
O amor, no fim das contas, não é o sentimento – é o que você faz com ele. Eu, do alto do meu desejo de sair para passear, procuro alguém para trocar passaportes ao invés de alianças. Essas últimas, os dias, os voos atrasados, os colchões de hotel, barracas e albergues vão proporcionar.


Mesma saia, 3 looks diferentes!

Não tem jeito, quando me apaixono por uma peça ela vira única no meu guarda roupa, ou seja quem me vê pensa que eu só tenho ela. Não sei vocês, mas é sempre assim! 
Um truque que gosto, e ando utilizando muito é comprar peças e cores chaves, que podem ser combinadas facilmente, assim não acaba caindo no esquecimento como normalmente aconteceria hehehe.

Esses dias achei um blog ~lindo~ o Morando sem grana(mais minha cara impossível) e com um projeto mais lindo ainda, o " Reinvente suas roupas e economize" onde vocês encontrarão muuuitos looks com uma unica peça. E nem preciso dizer que caiu de lavada no post de hoje e claro que não poderia deixar de cita-lo por aqui. 

Esse post é a mostra clara de que dá sim pra viver sem comprar um milhão de roupas, e que podemos nos reinventar usando o que temos. Dá só uma olhada!!



O que vocês acharam da ideia? Gostaram dos looks? Coincidentemente eu usei o mesmo sapato hahaha ou seja, para reforçar a ideia de que podemos sim criar looks diferentes, com a mesma peça!

Beijosss


Últimas do snap #snapweek

Acordei hoje com vontade de postar nessa tag, que aliás fazia um bom tempo que não postava nela né? 
E aproveitei que meu snap ficou um pouco mais "agitado" que o normal nesses últimos tempos, pra atualizar vocês! E pra quem ainda não me segue lá, e quer me conhecer melhor.
Essa tag eu criei com o intuito de mostrar pra vocês mais sobre meu dia a dia, se você quiser ver os outros posts é só clicar aqui. 

















Arte em grafite

Se tem algo que me chama atenção, são essas caligrafias lindas! Visitando o blog da Luisa, vi esse post e achei que seria legal compartilha-lo com vocês. Quem faz esse trabalho incrível é o indonésio Dexa Muamar, e o mais diferente de tudo é que os desenhos medem mais o menos 2 centímetros e meio. Demais né?!


“Lembre-se: mesmo que tenha dado errado, ao menos você tentou”

“Eles riem de mim porque sou diferente; eu rio deles porque eles são todos iguais”

“A prática leva a perfeição, mas nada é perfeito – então, pra quê praticar?”

“Seja você mesmo e se as pessoas não gostarem – bom, f****** eles”


E aí, o que vocês acharam? Quem dera minha letra ser linda assim haha

Beijosss

Resenha Água Micelar L'Oreal


 Bom dia pessoal! Semana de provas está quase acabando(finalmente) e logo estarei mais presente por aqui, juro! 
Antes de começar o assunto do post de hoje, quero compartilhar com vocês o post que eu fiz no blog de um grande amigo, o SUPERFUSS falando sobre moda sem gênero. Dá uma olhada que ficou super bacana! 
Agora sim, posso falar sobre a tão comentada Água Micelar da L'Oreal, segundo a marca:

"A nova Água Micelar de L´Oréal Paris foi especialmente desenvolvida para limpar a pele da Brasileira. Com uma fórmula livre de oleosidade e alto poder de limpeza e purificação sua fórmula capta e elimina as impurezas e maquiagem como um ímã, revelando uma pele perfeitamente limpa, reequilibrada e suave sem agredi-la."



O que achei:
Bom, não tenho o que dizer! Realmente é um excelente produto, porque são 5 em 1, limpa, demaquila, purifica, suaviza e reequilibra, uma ótima opção ainda mais pra quem é preguiçosa que nem eu.
Não posso comparar com o da Bioderma pois nunca usei, mas em relação ao custo beneficio é sem dúvidas o melhor. Está em torno de 29,90. 
Não ressecou minha pele, e nem deixou oleosa, único problema que notei: o produto não rende muito, ele parece com água, a embalagem também não é muito pratica(se não tomar cuidado cai tudo de uma vez!).
Fora esses pontos é um produto excelente! 


Vocês já testaram? Eu estou adorando!

Super beijooo